Partido fará oposição de esquerda

Publicado por Assessoria de Imprensa | Categoria(s): Brasil, política | Em: 07-12-2010

O presidente nacional do PPS, deputado federal eleito Roberto Freire (SP), abriu nesta segunda-feira a última reunião de 2010 da Executiva do partido em Minas. O dirigente destacou aos socialistas mineiros que o PPS não fará oposição ao governo da presidente eleita Dilma Roussef a partir de uma perspectiva única de ações entre as forças oposicionistas.

De acordo com Freire, o discurso da oposição teve “um bom nível de unidade” durante a campanha do ex-governador de São Paulo José Serra à presidência da República. Encerrado o processo eleitoral, cabe ao PPS, segundo o dirigente, voltar suas atenções à reestruturação do partido, de seu programa e de suas propostas junto aos mais diversos setores da sociedade.

Na Câmara e no Senado, Freire afirmou que o PPS se posicionará como uma força democrática e de esquerda, participando da oposição de forma programática e coerente com as diretrizes que regem a longa trajetória do partido, desde o antigo Partido Comunista Brasileiro.

Também presente a reunião, o senador eleito Itamar Franco reforçou as palavras do presidente nacional do partido. Perguntado por jornalistas sobre quem deveriam ser os grandes líderes da oposição no Brasil, o ex-presidente disse que por parte do PPS a oposição seria feita por ele, Itamar, no senado, já que ocupará a única cadeira do partido na casa, e pelo próprio Roberto Freire na Câmara, enquanto presidente e maior liderança nacional da legenda.

Itamar foi enfático ao afirmar que o PPS deve fugir de um possível discurso oposicionista ausente de conteúdo e propostas. “A oposição ao governo da presidente Dilma deve se mostrar consistente, estudiosa e consciente do papel do Brasil frente à seu povo e ao mundo”, defendeu.

Texto: Júlio César – Portal do PPS

Comente