Deu no Estadão: Setor tem sido alvo constante de denúncias de irregularidades

Publicado por Assessoria de Imprensa | Categoria(s): Brasil, política | Em: 27-12-2010

O Turismo tem sido alvo de várias denúncias. Reportagens do Estado publicadas este mês revelaram um esquema irregular de emendas orçamentárias para falsos institutos que “organizavam” eventos turísticos.

A manobra era simples. Deputados propunham emendas para shows e promoções patrocinados pelo Ministério do Turismo, mas os recursos, que somaram R$ 20 milhões desde 2008, iam para empresas fantasmas controladas por parlamentares.

Comandada pelo então relator do Orçamento 2011, senador Gim Argello (PTB-DF), a operação incluía nomes como RC Assessoria e Marketing, Inbraest, Renova Brasil e Planalto Central – e contava com laranjas, entre eles um jardineiro, um frentista de posto de gasolina e uma faxineira. Só a RC recebeu cerca de R$ 3 milhões.

A revelação do escândalo obrigou o senador a deixar a relatoria do Orçamento. Dias depois, o governo proibiu a destinação de dinheiro público para eventos e promoções de turismo.

O presidente do PPS, Roberto Freire, pediu o afastamento da atual relatora do Orçamento para o próximo ano, senadora Serys Slhessarenko (PT-MT), depois de reportagem revelando que sua assessora Liane Muhlemberg preside uma entidade que recebeu R$ 4,7 milhões de recursos do Orçamento por meio de convênios com o governo realizados sem licitação.

Fonte: Estadão - http://www.estadao.com.br/estadaodehoje/20101225/not_imp658039,0.php

 

Comentários

Temos (2) comentários para Deu no Estadão: Setor tem sido alvo constante de denúncias de irregularidades

  1. Caro Deputado
    Cada vez, me convenço mais, que precisamos ter uma vigilancia extrema com as coisas desse País, por isso acreditamos muito no nobre deputado,politico com P maiusculo, bom de debate, e grande conhecedor das casas legislativas brasileiras, com toda certeza, sera um dos grandes artifices da nossa oposição.

  2. Aquí em SERGIPE é uma farra sem precedente, essas EMENDAS orçamentárias, dizem as más e boas línguas, que tratam esse filão como ” AS GALINHAS DOS OVOS DE OURO “, e quando estão dançando nos palcos das bandas contratadas superfaturadas a tal da dança na boca da garrafa com os VIPs. nos camarotes, tome a mangar do povo.

Comente